SITE NOVO



SITE novo!

Em www.prado.tv: o passado, o presente e o futuro da Prado todos os dias em português e inglês à distância de um clique.

"O Banquete", de Patrícia Portela


LANÇAMENTO DIA 8 DE NOVEMBRO
Livraria Buchholz: Rua Duque de Palmela, nº4, Lisboa

Apresentação da obra pelo Presidente do Centro Nacional de Cultura,  Dr. Guilherme d’Oliveira Martins.
Concerto electrónico de Christoph De Boeck, baseado no design sonoro de “O Banquete”.
Leitura de excertos por Tónan Quito e Pedro Pires.
Brinde ruminante com os habituais acepipes... 

"O Banquete" é uma revisitação dos mitos definidores da Humanidade. Uma surpreendente mistura de ingredientes filosóficos e terrestres para mastigar a nossa imortalidade. O que nos diz uma notícia radiofónica sobre a Caverna de Platão? O que aconteceria se tivéssemos comido o fruto da segunda árvore do Paraíso? O que decidiram os pássaros no Encontro Máximo para Reavaliação da Lei Natural Aplicada aos Homens sobre a extinção da Humanidade? O que acontece a um Fausto que se recusa a cumprir o pacto que assinou com o Diabo? in www.caminho.leya.com


Uma das obras mais desarmantes que alguma vez li. Com um lirismo efabulado, a autora brinca com as ideias, desconcerta a cada capítulo, põe-nos a rir, baralha-nos as ideias e arrebata. in Diário Digital, por Sandra Gonçalves
Patrícia Portela convoca mitos, teorias científicas e uma assembleia de pássaros para pensar a quimera humana - José Mário Silva in Expresso 29 Set 2012

É uma obra mais do que desconcertante. (...) É um exercício de subtílissima ironia em que a natureza se encontra à procura, ou à descoberta de um sentido para a humanidade.
(Guilherme d'Oliveira Martins in "Ensaio Geral" na Rádio Renascença)

Uma obra que conjuga uma inteligência rara com um bom humor desarmante no tratamento de uma questão eterna: a (i)mortalidade. O Banquete é uma revisitação dos mitos definidores da Humanidade.

(Editorial Caminho)

Uma surpreendente mistura de ingredientes filosóficos e terrestres para mastigar a nossa imortalidade.
(Catherine Makereel in Le Soir)

A autora mais desconcertante da literatura portuguesa recente. (Miguel Real, JL, 2010)

Hortus, de Christoph De Boeck e Patrícia Portela


HORTUS - instalação/salão utópico

Instalação
“Hortus” propõe uma ecologia artificial. O visitante é convidado a explorar um jardim onde uma rede de sensores mede a dinâmica do vento e de luz recolhida pelas plantas durante o seu processo de fotossíntese, traduzindo-a num ambiente sonoro.
Quando há movimentação humana no jardim, um algoritmo financeiro (semelhante aos usados na bolsa de valores), interpreta a variação dos dados recolhidos a cada fracção de segundo e altera a instalação sonora original de acordo com a expectativa de «lucro» que estima para cada planta.

Quando em conjunto os visitantes decidem parar para reflectir ou para ler, o desenho sonoro original retorna ao jardim, reflectindo apenas a leitura dos recursos naturais.

Acompanhando a instalação sonora, uma rede de histórias circula em placas botânicas electrónicas comparando definições diferentes para termos comuns (como crescimento, beleza, regeneração ou tempo) no mundo económico, político ou natural.


Salão utópico
Em “2084”, um ou mais oradores de áreas tão distintas como a ciência, a política ou a filosofia, discutem e debatem com o público duas visões diferentes de um futuro próximo (2020 e 2084). Um convite a praticar e a exercitar a utopia num ambiente informal, imaginando o impossível.
Os textos serão disponibilizados online com antecedência e distribuídos durante o Salão.

Textos 2020 e 2084, de Patrícia Portela 2020              2084



EQUIPA
Conceito e som: Christoph De Boeck | Conceito e texto: Patrícia Portela | Electrónica: Culture Crew | Algoritmos: Luis M. Russo | Construção e design das placas: Brian Rommens e João Gonçalves | Edição de Texto: Isabel Garcez | Produção Prado e deepblue: Ilse Joliet, Pedro Pires, Helena Serra

Oradores (PT): Miguel Real (crítico literário e investigador UCL), André Barata (Prof. de Filosofia), Luís Urbano (som&fúria), Joana Bértholo (escritora), Ricardo Paes Mamede (professor de economia politica), Francisco Ferreira (Quercus), Alexandra do Carmo (Músico, Filosofia), António Carlos Cortez (crítico de literatura e professor), Gonçalo Ribeiro Telles (arquitecto paisagista) Helena Águeda Marújo (Instituto da Felicidade), Bárbara Assis Pacheco (Artista Plástica), Aida Tavares (Teatro São Luiz).

Co-produtores e parcerias: ICA/House on Fire (Londres) | Maria Matos Teatro Municipal (Lisboa) | Kaaitheater (Bruxelas) | Festival Van Vlaanderen (Kortrijk) | Embaixada de Portugal na Bélgica | Verbeke Foundation (Kemzeke) | Festival Escrita na Paisagem (Évora) | Câmara Municipal de Lisboa/Direcção Municipal de Cultura/Departamento de Património Cultural/Gabinete de Estudos Olisiponenses | ZDB (Lisboa).

A Prado é uma estrutura financiada pelo Secretário de Estado da Cultura/Dgartes em Portugal e pela Embaixada Portuguesa na Bélgica | deepblue é uma estrutura financiada pelas Autoridades Flamengas

A Colecção Privada de Acácio Nobre, de Patrícia Portela

  15º FESTIVAL INTERNACIONAL MLADI LEVI
Bunker, Ljubljana, Aug 23 - Sep 2, 2012
Acácio Nobre foi um homem de referência do século XIX para quem foi um fardo viver no século XX.
Uma máquina de escrever vintage, um teclado wireless e um filme mudo dão um concerto e desenvolvem um diálogo sobre o arquivo de Acácio Nobre, recriando o ambiente 2,5 D de um autor enquanto escreve.
Produção Prado | Co-Produção EGEAC - Maria Matos Teatro Municipal
vídeo   AudioMenus 2 - O Chiado de Acácio Nobre 
 +

O Caso do Cadáver Esquisito

  A PRIMEIRA EDIÇÃO DA PRADO
últimos exemplares numerados!
 

Um detective encontra numa série de crimes – e nas misteriosas inscrições gravadas nos corpos das vítimas – a razão de ser da sua natureza: de poeta... e de assassino.
Uma novela policial, surrealista, um cadavre-exquis a 24 mãos!

"Esperemos uma década para sabermos se os autores privilegiados pelo cânone vigente não serão minimizados face ao novo cânone emergente, anunciado emblematicamente por O Caso do Cadáver Esquisito." in O Romance português Contemporâneo, de Miguel Real.

Faça o seu pedido para pedro@prado.tv  

ZÉdosTALKS

A nossa crise: a local, a global, a pessoal!
As TedTalks (www.tedtalks.com ) são encontros/apresentações de e com algumas das mais interessantes personalidades nas áreas da Tecnologia, Entretenimento e Design.
As FredTalks (www.fredtalks.org ) são encontros informais que acontecem em Nova Iorque onde alguns dos mais interessantes e inspiradores amigos do Fred apresentam e debatem, nas casas uns dos outros, ideias que valem a pena ser partilhadas..
O Fred tem um grande amigo em Lisboa: o Zé. Numa versão lusa do conceito, o Zé convida amigos e amigos de amigos para discutir ideias que podem fazer a diferença. São as ZÉdosTALKS.

A Prado convidou para a primeira edição das ZÉdosTALKS:
Luís Rego - correspondente em Bruxelas do Diário Económico - vídeo
Ricardo Paes Mamede - Professor de Economia no ISCTE  - vídeo
Paula Gil - Movimento 12 de Março /Geração à Rasca - vídeo

Odília, de Patrícia Portela

Nova versão adaptada a escolas e bibliotecas. 
 Uma história sobre musas confusas entre os cérebros de Patrícia Portela e Célia Fechas 

 «Odília», é uma musa confusa. 
Quando tinha 7, 8, 9, quase 30 anos, viu um anúncio no jornal para um trabalho em tarefas inspiradoras e concorreu. Mas quando chegou à entrevista já não havia vagas, e Odília, desinspirada e sentindo-se a única musa desempregada no mundo, saiu porta fora, e correu, correu, correu, correu, até tropeçar numa outra musa, Penélope, a sua solidão. 
Co-produção PRADO (PT) | LAIKA (BE)
 sound design by Christoph de Boeck -áudio
+   english

Jogo das Perguntas, de Patrícia Portela e Cláudia Jardim


O “jogo das perguntas” é um jogo.
Quantas igrejas tem o céu?  Há mais folhas numa pereira ou num livro de Harry Potter? Porque se suicidam as folhas quando se sentem amarelas? são algumas das perguntas principais de um jogo feito de muitos jogos, onde se pode marcar pontos, ter sorte, ganhar guerras ou países, tudo graças à eloquência dos jogadores.
Um super-jogo cheio de perguntas e sem uma única resposta possível.

Uma produção Prado Co-produção do Teatro Viriato e Teatro Maria Matos
 imagens         ficha técnica

O Banquete



Tudo seria perfeito se o Homem pudesse fazer tudo duas vezes. 
Goethe



A nossa razão de existir não tem palavras, não tem imagens, mas tem um sabor. 
 Patrícia Portela

Imaginem que somos convidados a celebrar o fim da Humanidade enquanto conceito sociológico e politicamente complexo, carregando milhares de anos de História mal resolvida às suas costas. 

premiére trailler sound installation by Christoph De Boeck - áudio
+

AudioMenus - Peças radiofónicas à la carte

Uma série de peças radiofónicas para ouvir à hora do almoço, na hora do café, em frente a uma refeição ou aperitivo. Juntamente com o seu pedido gastronómico e em troca de um B.I deixado no balcão, o espectador comensal leva para a mesa uma história escolhida a partir de um menu com 88 possibilidades para ouvir, por exemplo:
instruções para chorar e para subir uma escada, discursos famosos, dicas do dia-a-dia para lidar com pequenos problemas domésticos ou situações complicadas...

entrevista a Patrícia Portela
imagens da estreia no Teatro Maria Matos
AUDIOMENUS 2 - O Chiado de Acácio Nobre 

3iii: Inovação + Independência = Identidade

No Le Monde Diplomatique

Em Novembro, o 3iii chega ao fim. Ao longo de 5 meses, 15 pensadores oriundos das artes, ciências (mais ou menos) exactas e outros saberes partilharam as suas reflexões acerca dos 3iii que deram nome ao projecto – inovação, independência, identidade. Em Novembro, o Le Monde Diplomatique (edição portuguesa) – parceiro deste projecto desde o início – publicará um artigo da autoria de Miguel Vale de Almeida.
historial
Concepção de Isabel Garcez
Produção Prado
Imagem: irmã lúcia, efeitos especiais

Flatland Trilogy by Patrícia Portela

É a Vocês, habitantes do Espaço em geral, e a Vocês, leitores sólidos em particular, frente a este mesmo livro, neste preciso momento, que dedico estas páginas, desejando que, através da leitura, possam vocês também compreender o mundo bidimensional, e, lentamente, os parâmetros de uma Vida Plana. De ora em diante, e em conjunto, mudaremos o curso da História através das Leis da Ficção.
  

Music and sound design by Cristoph de Boeck - áudio